Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

   Ontem a minha mãe fez pão porque se sentia infeliz; ontem o meu jantar foi pão quente com manteiga porque me sentia infeliz e tinha os instrumentos da miséria ali à mão. Dormi mal, tal como esperava, tive pesadelos e transpirei até ficar enjoada com o meu próprio cheiro. Estou pronta para dar esta semana como perdida. Levantei-me cedo para comer mais pão, e broas com nozes e passas às quais a minha avó se esqueceu de deitar metade da farinha. Agora, tenho o computador cheio de migalhas e a barriga cheia das coisas gordas que deitam migalhas. A cabeça também está cheia de coisas que deitam migalhas, mas não deviam. E falando em dever: devia ir correr, mas estou demasiado cheia. Por sorte, hoje vou andar por casa de robe, a bater com a cabeça nas paredes - um dia como há muito não tinha, o que é bom, porque preciso de saber como um ser humano normal lida com dias destes (embora tema ter começado da pior forma). Se for correr daqui a duas horas, ninguém se chateia. Só eu; mas eu hei de arranjar sempre alguma coisa para me chatear, nem que seja eu própria. Vou voltar para a cama. Com licença.