Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

A escova de dentes

   De repente (ou assim pareceu), as pessoas começaram a perguntar-me por ele quando me encontravam na rua. Depois, chegou o dia em que fui lavar os dentes e não era apenas a minha escova de dentes que estava dentro do copo. Ele tinha ido jantar lá a casa no dia anterior. De manhã, saí cedo. Deixei-o enrolado no edredão de verão que trouxe comigo em outubro: ele usa esse, eu uso o outro; é impossível partilhar, tal a forma como ele se enrola para dormir. Ao regressar a casa, encontrei a cama feita como nunca a faço, que é como ele a faz sempre; e encontrei a escova de dentes dentro do copo, lado a lado com a minha. Nunca percebi se foi de propósito ou não, o certo é que ele só se esqueceu da escova de dentes uma vez: desde esse dia, a escova nunca mais saiu dali.