Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

Correr na Aldeia

   Andam 200 peças de gado perdidas numa das minhas zonas de eleição para as long runs dominicais. Quem me avisou foram os velhotes que costumam andar no parque à beira-rio: pararam-me hoje de manhã e disseram-me que não fosse para os lados de X porque a gatunagem rasgou a rede de uma propriedade e agora há bois em pontas a pastar nas bermas. Até contaram histórias de ciclistas que, no fim-de-semana passado, foram surpreendidos pelo súbito aparecimento das reais cornaduras no meio da estrada. Portanto, ontem só não fui passada a ferro por uma manada em fúria porque não calhou.

   Estou a ficar sem sítios para onde ir correr. Além dos cães muito precisados de terapia, saídos dos portões que os donos nunca se preocupam em fechar; além das armadilhas de arame que surgem até nos estradões de ninguém e onde a passagem de corredores ou ciclistas é totalmente inofensiva e, quanto muito, só incomoda as sardaniscas; além dos carros, dos camiões, e dos piropos vindos dos carros e dos camiões, agora também tenho que me preocupar com as vacas. Gasto mais energia a preparar percursos do que a corrê-los.

2 comentários

Comentar post