Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

Introdução à Neve

   Ontem nevou. Uns farrapinhos em torvelinho, como que soprados. Eu estava a chegar a casa, noite escura às seis da tarde, e os flocos começaram a aterrar no meu nariz. Não os senti tão frios quanto esperava, pensei mesmo que a imagem vinha mais da minha vontade que dos meus olhos.  Para tirar as dúvidas, mandei uma mensagem a perguntar se aquela weird soft rain era mesmo neve. Que me lembre, só vi nevar duas vezes na minha vida, com esta fez três. A primeira vez foi numa tarde de domingo, tinha eu 12 anos. O telhado da casa dos meus pais ficou branco por uma boa meia hora, o suficiente para tirarmos fotografias. Ontem não tirei fotografias, terei mais e melhores oportunidades para o fazer. Quando as ruas estiverem cobertas de branco; quando tiver que arredar a neve da porta do prédio. E não estendi a língua, como imaginei que faria. Pensei que já não tinha idade para isso, contive-me por vergonha. Fiquei só parada da rua durante uns minutos, a olhar para o céu.