Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

  Sempre que vou ao médico mostrar o resultado de umas análises, vejo o mesmo modelo de uma artéria moribunda, com pedaços de plástico amarelo agarrados às paredes internas.  Perguntam-me se sei que o colesterol é gordura. Sei, sei bem. Tenho colesterol alto desde os 12 anos e nem sequer gosto de batatas fritas. O meu fígado é um idiota, pouco lhe importa que eu não beba leite, que tenha deixado de comer as gemas dos ovos, ou que só coma manteiga quando vou de férias. Pensei que a corrida pudesse ajudar -- nada disso: o meu nível de colesterol assenta nuns extraordinários 223 mg/dL, como se eu fosse uma velhota criada a chouriça. Aliás, os meus avós (paternos) têm menos colesterol do que eu. Ficam muito surpreendidos quando eu rejeito um prato de canja; e o resto do mundo tem dificuldade em acreditar que eu não vou ao McDonalds há mais de um ano. Mas é verdade. Eu faço parte daquela fatia da população que faz um pirete ao Danacol.