Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

Primavera

   Hoje está um daqueles dias perfeitos para fazer coisas estúpidas. O segredo é culpar o sol e as insinuações primaveris. O único fantasma que sobrevive é o da lua, primeiro sobre os ângulos do aeroporto, mais tarde a assombrar um outdoor amarelo - mas já não é importante julgar as pessoas consoante elas achem que a lua é um queijo ou a cela de um homem, não hoje. O carro imediatamente à minha frente tem um autocolante cor-de-laranja onde se lê o nome JESUS; as letras têm muitos refegos, como se já tivessem experimentado as refils gratuitas do KFC, anunciadas num outro outdoor, e tudo isso - a crendice, o estilo infantil, a americanização das doses - me parece bonito. Porque as árvores ainda estão nuas e tudo pode acontecer; coisas estúpidas como dizer «adoro-te» a alguém e perceber que a primavera também é quando eu quiser.

2 comentários

Comentar post