Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

Domingo à noite

   Arranjei o cavaleiro andante dos serões de domingo. Como não bastassem as fanicas de segunda-feira, ai de mim que não quero trabalhar e outras manias que tais; passada a reação protocolar ao frio germânico, gosma em liberdade, sentir o sabor das coisas outra vez; e eis que o fim do fim-de-semana me oferece novas provações. As dores de ser fêmea, e eu sem chocolate em casa. Faço uma panela de chá, deito-me com ela e fico a olhar para as instalações nas quais trabalhei este fim-de-semana: lençóis no estendal com cheirinho a lavanda; tela perfurada por pequenos LEDs a imitar o céu estrelado, esse céu que as nuvens escondem por mais que o vento as sopre. Então, o telemóvel vibra. Do you want to meet up tonight, com um emoji coradinho a pontuar. Maroto. E eu de pijama e pantufas, sem nada que se coma. Passei parte da tarde a limpar um anexo que não via pano há anos enquanto o Felix acartava o lixo para os contentores do rés-do-chão; o Ilya foi vadiar para Delft; ninguém teve tempo para ir a Vaals aviar-se de cerveja e guloseimas. Mas não faz mal. Acabo o chá sentada à mesa da cozinha. Pouco depois, a campainha toca: o cavaleiro andante das noites de domingo. Veio montado na sua bicicleta branca, sobe as escadas a queixar-se do vento; debruçada no patamar, vejo-o a espiralar pelos três andares e penso que tudo isto parece fantasia, uma realidade roubada a alguém. Jantar panquecas com mel não é sorte que se pareça comigo.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.