Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

O Apartamento #2

   Uma das coisas mais estranhas no apartamento é a porta que liga o meu quarto à cozinha. Até quarta-feira, era o oposto: a porta ligava a cozinha ao meu quarto; na quarta-feira o Yannick foi jantar lá a casa e, já que ia cozinhar para pelo menos quatro pessoas*, convidei o Felix e convenci-o a resolver o problema. E o problema era este: só havia uma maçaneta, e estava do lado da cozinha. Como não bastasse a estranheza de ligar as duas divisões, havia ainda este truque: eu não conseguia abrir a porta a partir do meu quarto, mas qualquer pessoa podia fazer-me uma visita a partir da cozinha. Confio nos meus companheiros de casa; na verdade, nenhum deles se lembrava que aquela porta existia até eu chegar e começar a usá-la sempre que ligava o forno, aproveitando o calor para aquecer o meu quarto. Mas antes de se tornar funcional, a porta tornou-se uma piada. Do you know the story about the door in my room? Por duas cervejas eu oferecia poemas acerca da porta. Claro que agora, depois de trocarmos a maçaneta e rearranjarmos a disposição da cozinha revelando a passagem em todo o seu esplendor, a história da porta no meu quarto é igual à história de outra porta qualquer. Não há mais surpresas. Perdeu-se a necessidade de fazer perguntas; aceitámo-la, como antes o Felix aceitou o seu quarto triangular, e o Ilya aceitou o seu aposento com forma de bumerangue. Não te queixes muito, miúda, que o teu quarto é o único retângulo da casa — e com ligação direta ao frigorífico.

 

*eu já vi aquele homem jantar três pratos de massa.

3 comentários

Comentar post