Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curral Quântico

We are no longer the same, you wiser but not sadder, and I sadder but not wiser (...)

Uma Questão Pessoal (SWRB #18)

   Tive que fazer um esforço para me lembrar do que li a seguir ao The Human Stain: eis a prova cabal do quão aborrecido e esquecível Uma Questão Pessoal foi para mim. Ainda bem que o livro é pequenino. Trata-se de uma obra de Kenzaburo Oe, escritor japonês, vencedor do Prémio Nobel em 1994 - escrevo isto porque eu nunca tinha ouvido falar do senhor, e presumo não ser a única. Descobri o livro por acaso, numa pilha oculta por uma fila de volumes técnicos. A premissa é muito boa: um jovem (logo, constantemente assaltado pelo frustração) professor de inglês descobre que é pai de um bebé com uma hérnia cerebral; havia potencial para uma história terrível, dramática, de partir o coração. Mas, ou eu afinal sou muito insensível, ou muito pouco há de comovente nas deambulações ébrias do protagonista, no pinanço extramatrimonial enquanto bálsamo para a dor, nas indecisões sobre o destino da criança. O estado de perdição ao qual o protagonista  se entrega pareceu-me gratuito, pouco ou nada devendo à condição do filho; fiquei com a sensação que, se tudo estivesse bem e a criança fosse saudável, o pai teria o mesmo tipo de atitude. Não senti a dor como achava que a devia sentir. Sei lá. Bah. Enfadonho.